• Informe-se
  • Notícias do MPT/AL

Após mediação do MPT/AL, estabelecimentos e professores da rede particular de ensino firmam convenção coletiva de trabalho

Ministério Público do Trabalho em Alagoas facilitou conciliação entre categorias patronal e obreira, garantindo reajuste salarial de 5% para professores, com retroativo a março

Maceió/AL - Com mediação do Ministério Público do Trabalho, o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de Alagoas (SINEPE) e o Sindicato dos Professores do Estado de Alagoas (SINPRO) firmaram convenção coletiva de trabalho, garantindo o reajuste salarial de 5% dos docentes do ensino infantil, fundamental e médio. O pagamento do acréscimo será retroativo a março, mês da data-base da categoria.

Imprimir

Justiça acata pedido do MPT e suspende eleição do Sindicato dos Empregados no Comércio

Justiça suspendeu eleição marcada para o próximo dia 18, após o MPT comprovar sérias irregularidades no processo eleitoral da diretoria por vários anos

Maceió/AL – A 8ª Vara do Trabalho de Maceió atendeu o pedido de liminar incidental proposto pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) ao suspender a eleição para o Sindicato dos Empregados no Comércio de Alagoas, marcada para o dia 18 de agosto. O MPT denunciou ao judiciário trabalhista, por meio de ação civil pública, que os processos eleitorais para a escolha da diretoria do sindicato tiveram indícios de fraude por muitos anos.

Imprimir

A pedido do MPT/AL, TST mantém condenação de farmácia por revista de funcionários diante de clientes

MPT/AL ajuizou ação civil pública para garantir proteção à intimidade, honra, imagem e dignidade dos empregados, que foram vítimas do abuso do poder diretivo

Maceió/AL  Favorável à posição do Ministério Público do Trabalho em Alagoas (MPT/AL), o Tribunal Superior do Trabalho (TST) manteve a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região, que condenou a empresa Drogaria Guararapes Brasil S.A. por realizar revista de seus funcionários na frente de clientes.

Imprimir

Ministério Público do Trabalho medeia acordo entre operadora portuária e estivadores do Porto de Maceió

Partes aceitaram alternar contratação de trabalhadores portuários avulsos e contratados por tempo indeterminado na proporção de 50% cada pelo prazo de 40 dias

Maceió/AL - Sob o comando da procuradora do Trabalho Adir de Abreu, o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas mediou, nesta quarta-feira (2), um acordo entre estivadores do Porto de Maceió e a operadora portuária Macelog, uma das empresas que agencia o trabalho no local. As partes divergiam em relação à contratação de empregados com carteira assinada em detrimento da contratação de trabalhadores portuários avulsos, que costumam revezar entre si na prestação de serviços e temem perder a fonte de sustento.

Imprimir

MPT/AL participa de acordo entre rodoviários e empresas de ônibus

Ministério Público do Trabalho defendeu o direito de greve da categoria, mas também manutenção percentual mínimo do serviço de transporte coletivo em Maceió

Maceió/AL A procuradora do Trabalho Adir de Abreu representou o Ministério Público do Trabalho em Alagoas (MPT/AL) na negociação entre representantes dos Sindicatos dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sinttro) e das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió (Sinturb), que foi mediada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região nesta terça-feira (1º). Ao final, um acordo garantiu o reajuste salarial de 5% para os rodoviários, que deliberaram por retomar a circulação dos ônibus na capital hoje (2). 

Imprimir